Janeiro Roxo: busca ativa identifica cinco casos suspeitos de hanseníase

0

O mês de janeiro chega ao fim e encerrando o período da campanha Janeiro Roxo, de conscientização e combate à hanseníase. Desde os primeiros dias do ano, a Secretaria de Saúde tem desenvolvido ações como trabalho de orientação, palestras, entrega de panfletos informativos, avaliação da pele, teste de sensibilidade, aplicação de formulário com foco em descoberta de sinais e sintomas para encaminhamento do paciente suspeito para avaliação unidade de saúde. O trabalho de busca ativa levado aos quatro cantos do município e identificou cinco casos suspeitos da doença.

“Nós coletamos as informações das pessoas, pegamos contatos e endereços para seguir com a investigação, definir diagnóstico e fazer o tratamento adequado de cada paciente na unidade de saúde de sua referência”, explicou a coordenadora de Vigilância em Saúde, Lícia Souza. A partir da confirmação, os pacientes são acompanhados pelas equipes da unidade de saúde até o final do tratamento.

A hanseníase é uma doença infecciosa, transmissível e, quando diagnosticada de forma tardia, pode causar lesões neurológicas irreversíveis e até incapacidades físicas. Por isso, apesar do fim do mês dedicado à campanha, a Secretaria de Saúde continua disponibilizando um formulário eletrônico que elenca informações importantes. Por meio dele, a população pode comunicar possíveis sintomas que caracterizam um caso suspeito da doença.

“Procuramos ilustrar por meio de imagens reais como a pessoa pode reconhecer esses sintomas e se avaliar mesmo em casa”, esclarece Lícia. “Preenchendo o formulário, é importante também que a população saiba que as informações fornecidas são sigilosas e serão utilizadas exclusivamente para fins do Programa de Controle de Hanseníase do Município de Jacundá”. O formulário online pode ser acessado clicando aqui.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade